Pesquisar por palavra-chave:

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Bloqueando sites pelo arquivo hosts

Uma forma bastante simples de bloquear sites em um escritório ou até em casa mesmo é usando o arquivo "hosts", esta forma de bloqueio é muito fácil de fazer, não exige grandes conhecimentos técnicos, é só seguir o passo-a-passo abaixo.

Abra as pastas:
(em "computador" > disco local c:)

c:\windows\system32\drivers\etc

Localize o arquivo "hosts" e arraste-o para a área de trabalho. (não é possível editar o arquivo no seu local original, por isso tem que arrastar)

Abra o arquivo, usando o bloco de notas, sendo que provavelmente, você terá que escolhe-lo numa lista clicando com o botão direito do mouse "abrir com".
O arquivo terá várias linhas "comentadas" (linhas iniciadas com o caracter #, não tem efeito para o sistema)
conforme imagem abaixo:


Edite o arquivo, acrescentando nas ultimas linhas, um IP falso e o nome do site que deseja bloquear, no exemplo, usei o IP 1.2.3.4 e o site www.facebook.com.br  e o site www.facebook.com

Deixando o arquivo conforme imagem abaixo (clique para ampliar)



Pronto, agora basta arrastar o arquivo de volta para o diretório original c:\windows\system32\drivers\etc

Explicação:
Este arquivo serve para resolução de nomes, quando entramos em um site, o computador consulta este arquivo para verificar se já tem registro deste site, se ja tiver, o sistema não consulta servidores DNS da internet, e tenta se conectar diretamente, mas como o IP é falso, não consegue se conectar.

Se gostaram, deixem um comentário.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Nova versão do script de manutenção!

Pra você que já usava o script de manutenção V3.3, agora a nova versão V4.2.
Agora inclui limpeza de memória RAM, não reinicia mais o seu PC após execução e outras novidades.

ATENÇÂO: este script deve ser executado diretamente no computador, não execute-o dentro de pendrives ou hd´s externos. copie-o para a área de trabalho e execute-o como administrador.

Link da versão mais recente

http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2014/01/manutencao-v5.html
Peço a todos que baixarem este script, por gentileza , deixar um comentário como feedback para que eu saiba se gostaram, se realmente ajudou etc.

Nova versão V8 Beta:
 http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2014/11/script-de-manutencao-v8-final.html

Obrigado a todos

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Problemas com comerciais na internet?

Olá pessoal!
Sem dúvida uma das pragas atuais da internet são os adwares, computadores infectados com este vírus abrem comerciais dentro dos navegadores como na imagem abaixo:



Estes comerciais aparecem em qualquer página da internet, dificultando a navegação.

Como resolver?

Baixe adw-cleanner no link abaixo:

Faça uma varredura, (clique em search) em seguida, exclua os arquivos infectados encontrados (delete):



Nível de dificuldade é 0.

Fica aqui mais uma dica do Professor Silvertone!

 

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

VLSM (Variable Length subnet masks)

O VLSM ou Variable Length Subnet Masks (máscara de sub-rede de tamanho variável) ou Quebra de máscara, trata-se da forma de reduzir o tamanho de uma rede, ou dividir uma rede em sub-redes alterando a máscara padrão.

Antes de conhecer o VLSM, precisamos entender os conceitos de IP, po isso é recomendado a leitura do artigo:
 http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2012/10/como-montar-uma-rede-cabeada-parte-2.html
Antes de iniciar a leitura sobre VLSM.

Conhecendo os conceitos básicos e mascaras de rede, vamos começar então:
Vamos imaginar que temos uma empresa pequena dividida em 3 filiais com 5 máquinas cada, e vamos usar a mesma faixa de IP para todas elas, que será 192.168.1.X.
Usando a máscara padrão de 255.255.255.0, nos dá a possibilidade de conectar 253 (255 menos 2,  que será endereço de rede e Broadcast), porem, todas na mesma rede.
Em uma rede com máscara padrão: usaríamos o IP 192.168.1.0 como endereço de rede e o IP 192.168.1.255 como Broadcast.

A ideia do VLSM é diminuir a máscara para que caibam menos hosts, limitando a rede, e dividindo em 3.

A mascara padrão da classe C em binário (255.255.255.0) é:
11111111.11111111.11111111.00000000

Onde 11111111 representa 255 no código binário, logo, o numero 255 tem 8 bits (ou 1 octeto)
(conte a quantidade de 1)

Agora, faremos a seguinte tabela representando os bits:

128    64     32   16    8    4     2    1

Esta tabela, representa os 8 bits de cada octeto da máscara.
Agora agrupando os bits, encontraremos uma combinação que na soma deverá dar 7, mas por que 7?
 Não eram 5 máquinas? Lembre-se que precisamos deixar 2 IP´s sobrando que são o endereço de rede e broadcast)


 Se usarmos somente o ultimo bit (representado pelo 1 da tabela) não é possível caber apenas 1 host;
logo a combinação 11111110 não seria suficiente;
Se usarmos mais um bit (representados pelo numero 2 e o numero 1) na soma temos apenas 3 hosts;
Logo a combinação 11111100 não seria suficiente;
se usarmos mais um bit (representado pelo numero 4, 2 e 1) na soma caberia 7 hosts, perfeito;
Logo, a combinação 11111000 é perfeita, deixando livre 3 bits, que na soma calculada na tabela da 7!

veja a tabela com os bits agrupados:

   1      1      1      1     1    0     0    0 
128    64    32     16     8     4     2     1

Peguei então 3 bits "emprestados" (da direita pra esquerda) cujo a soma com os valores marcados com 0 dá 7 entenderam? :-)

Então minha nova máscara será
 11111111.11111111.11111111.11111000
convertendo para decimal, somando somente os bits marcados com 1, fica:
 255.255.255.248

Ou seja, usando a máscara 255.255.255.248, minha rede fica limitada a 7 Ip´s, que na prática, só cabem 5. (não esqueceram do broadcast não e?)

Então faremos a tabela com as 3 redes:

   Rede 1                  Rede 2                   Rede 3
192.168.1.0          192.168.1.8          192.168.1.16       (endereços de rede)
192.168.1.1          192.168.1.9          192.168.1.17       (ip utilizável)
192.168.1.2          192.168.1.10        192.168.1.18       (ip utilizável)
192.168.1.3          192.168.1.11        192.168.1.19       (ip utilizável)
192.168.1.4          192.168.1.12        192.168.1.20       (ip utilizável)
192.168.1.5          192.168.1.13        192.168.1.21       (ip utilizável)
192.168.1.6          192.168.1.14        192.168.1.22       (ip utilizável)
192.168.1.7          192.168.1.15        192.168.1.23      (Endereço de broadcast)

Eliminando da tabela o Endereço de rede e o Broadcast, aqui estão os ip´s utilizáveis em cada rede, que mesmo que pareça estar na mesma rede, se usar a máscara 255.255.255.248, será limitada desta forma, e pode ser dividida em 3 sub-redes ou mais, se fossem 4 redes, a próxima iniciaria em 192.168.1.24 e assim por diante.
Obs: note que se for quebrada para 7 hosts, devemos fazer a tabela da primeira rede do 192.168.1.0 até 192.168.1.7, e as outras redes deverão ter o mesmo numero de hosts

Da mesma forma que podemos diminuir o numero de hosts da classe C, podemos também aumentar,
ex:
Imagine uma rede em classe C com capacidade de 65025 hosts, isso é possível?
Sim, usando da seguinte forma

IP: 192.168.1.1 com a máscara  255.255.0.0 (que por padrão é a mascara da classe B)

Espero que eu tenha ajudado a resolver o mistério do VLSM.
Obrigado pela leitura.
Qualquer dúvida comente:

André Silvertone

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Você conhece o comando PING?

Todo mundo que conhece ao menos um pouco de informática, e precisa testar se a rede está funcionando, usa o comando PING (ou icmp echo-request), mas este comando pode conter mais informações do que somente testar conectividade, como tempo de resposta, TTL etc...

Sintaxe do comando

ping <endereço_IP>
 ex:
ping 192.168.1.1

ou

ping <nome_do_ destino>
 ex:
ping micro-03
ping www.google.com.br

Teremos como resposta a tela abaixo:


Nestas 4 respostas, podemos verificar o tamanho do pacote (32 bytes por padrão), o tempo de resposta ou "latência" (neste caso um pico de 55ms, ou 55 mili-segundos) e o Time To Live (tempo de vida do ping)

TAMANHO DO PACOTE:

O tamanho em bytes pode ser alterado com o comando:

ping   -l-    65500    192.168.1.1

Onde o 65500 é o tamanho em bytes do pacote ICMP, o tamanho pode variar entre 1 e 65500 Bytes, logo, este ping do comando acima está com o tamanho máximo, e dependendo do destino, o firewall pode não aceitar ping tão grande.


TEMPO DE RESPOSTA (LATÊNCIA)

O tempo de resposta pode variar em função da velocidade da rede, ou intensidade tráfego da rede no momento, tempos inferiores a 1 ms ( <1ms) significa que a velocidade está ótima, tempos superiores a 1000ms, significa que levou 1 segundo para resposta, o que é muito lento, o normal é não exceder 100ms (ou 0,1 segundos)

TIME TO LIVE (TTL)

Todo ping sai com um valor de 255, a cada roteador que passar, haverá um decréscimo de 1 ponto, a cada computador com sistema Windows, haverá um decréscimo de 127 nesta pontuação, e a cada sistema com Linux, o decréscimo é de 192 nesta pontuação.
Ou seja, ao mandar um "ping" ao destino, se ele voltar com 53 como no exemplo acima, significa que perdeu 192 (provavelmente sistema Linux) no destino e passou por mais 10 roteadores no caminho.

Esta "pontuação" evita que o ping fique eternamente procurando seu destino, ou seja, caso o TTL dele acabe com tantos decréscimos, o ping simplesmente "morre".

Aumentando o numero de pings
Todo o ping, por padrão, envia 4 pacotes para teste, mas este valor pode ser aumentado:

ping 192.168.1.1 -t

Onde o "-t" indica que os pings devem ser disparados até serem interrompidos com o comando "ctrl + c".

Para conhecer mais sobre comando do MS-DOS acesse:
Dominando o MS_DOS: (em 3 partes)
http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2013/02/dominando-o-ms-dos-parte-1-basico.html 
http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2013/05/dominando-o-ms-dos-parte-2.html
http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2012/06/comandos-de-arquivos-em-lotes-bat.html
http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2013/10/nova-versao-do-script-de-manutencao.html

Espero que tenham gostado.
qualquer dúvida deixe um comentário.




sexta-feira, 14 de junho de 2013

Programa para análize de redes sem fio

Encontrei um excelente programa para redes sem fio, ele mostra muitas informações úteis que tem me ajudado a resolver vários problemas em vários clientes.
Apresento-lhes o Insider

Este programa ajuda a resolver vários problemas como conflito de frequências (vários roteadores operando na mesma frequência), intensidade de sinal e melhor posicionamento da antena.

Como já sabemos, vários access-point operando no mesmo canal não funciona bem, e neste caso, este software é muito útil pois mostra todos os access-points ao alcance, em quais canais estão operando e se tem segurança ou não.




No quadro 1, são exibidas os SSID de todas as redes ao alcance e seus canais

No gráfico abaixo, quadro numero 2, exibe graficamente frequências de canais e todos os conflitos.

No quadro 3, exibe a intensidade do sinal em DBi. e exibe a variação do sinal muito útil pra saber onde está mais fraco, bem útil quando andamos por uma empresa com o notebook na mão verificando o sinal em vários pontos diferentes

Não precisa configurar nada, é só instalar o programa e começar a testar.

segue abaixou alguns exemplos de uso que já fiz com este software

NO caso abaixo, percebemos a intermitência da rede, que funciona e cai repedidas vezes, isto acontecia porque o roteador estava configurado para pesquisa automática de canais, como vemos na mesma imagem, não tinha canais disponíveis, então caía o sinal a cada troca de canal



Neste outro caso, o sinal funcionava e caía devido ao mal posicionamento das antenas: (linha amarela)



Neste outro caso, uma rede estável, funcionando bem e sem interferências:



Link pra download http://www.metageek.net/support/downloads/

Espero que este software e esta explicação ajude a resolver problemas com WI-FI

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Dominando o MS-DOS (parte 2)




Para melhor compreensão, recomenda-se a leitura do primeiro artigo "dominando o ms-dos" clicando aqui:

Muitos dizem que o MS-DOS é antigo e não tem mais uso, mas para mim, é a melhor maneira de criar scrips de manutenção ou script de backup no Windows, alem de algumas funções que nem mesmo o Windows pode fazer., como verificar IP (ipconfig) ou teste de latência de rede (ping), liberar e obter novo IP (ipconfig /renew e ipconfig /release) etc...





Comandos:

Rename <origem> <destino>
Renomeia arquivo especificado, exemplo
Se você deseja mudar o nome de um arquivo chamado "música.mp3" para "musica_legal.mp3"
c:\>rename musica.mp3 musica_legal.mp3

xcopy <origem> <destino>
Usado para copiar uma árvore de diretórios:
Uso do Xcopy:

c:\>xcopy   *.*  d:\backup
Este comando copiará tudo para o diretório backup em D:

c:\>xcopy /s /y   *.*   d:\backup
Neste caso o "s" significa para copiar tudo exceto pastas vazias, e o "y" significa que o DOS não pedirá confirmação antes de copiar o arquivo.

Comandos usados em manutenção:

chkdsk <opção> <unidade>
verifica e pode corrigir erros no disco

c:\>chkdsk /f c:
Neste comando, o chkdsk verificará e corrigirá erros no disco, pode ser usado para corrigir erros de "tela Azul" do Windows.

Mem
Verifica uso de memória RAM e exibe relatório
mem = exibe relatório
mem /p = exibe progrmas que estão carregados no memória  

Outros comandos:

Time = exibe hora do sistema e permite altera-la
Date = exibe data do sistema e permite altera-la
Label = exibe nome do disco e permite altera-lo
Vol = exibe nome do disco
Ver = exibe versão do sistema operacional


sexta-feira, 22 de março de 2013

Mais programas úteis para manutenção

Continuando o artigo sobre programas úteis, com mais programas para download e suas funções:

1º artigo sobre programas úteis: Clique aqui

Driver Max

Este programa permite criar backup de drivers antes de formatar o computador.
Depois de instalado, clique em DRIVER BACKUP AND RESTORE, e em seguida em BACKUP DRIVERS.
O programa começará a recolher informações de drivers, em seguida clique em "select all" e "next".
Por padrão, o drivermax cria uma pasta dentro de Documentos chamada "My Drivers", clique em next.
Após a conclusão do backup, copie a pasta "My Drivers" para um pen-drive ou CD.



Ferramenta para remoção de software mal intencionado Microsoft

Trata-se de uma atualização do Windows, que remove e corrige falhas que permitem a entrada de malwares, recomentado instalar:

Nome da atualização: Windows-KB890830-V4.18







Testador de Placa de vídeo
Desconfiado de que a memória da sua placa de vídeo está com problemas? Execute o Video stress, este programa testa Bit por Bit da memória da placa de vídeo e informa se ocorrer problemas.



segunda-feira, 18 de março de 2013

Como remover o 22Find?

Você também foi vítima do 22find ou V9 portal de sites?

Este site se cadastra como home page automaticamente ao baixar e instalar programas, e mesmo que tentar configurar outra página inicial, ele continua lá! Não aparece desinstalador como o Babylon (que é outro chato), então como remove-lo?

Na barra de tarefas do Windows, clique com o botão direito sobre o ícone do navegador (no exemplo uso o Chrome), e em seguida com o botão direito sobre o nome do navegador e clique em "propriedades"




Aparecerá uma janela conforme a imagem abaixo


Apague o nome do site deixando somente o caminho do navegador como no exemplo abaixo:

"C:\Program Files\Google\Chrome\Application\chrome.exe"

Todo o que aparecer depois das aspas, pode ser apagado.

Para resolver o mesmo problema com o Firefox ou Internet explorer, faça da mesma forma, apagando tudo o que estiver depois das aspas

Recomendado execurar alguma ferramenta de limpeza de registro como MV reg clean

http://www.velasco.com.br/produto.php?uid=1 (obs: clique no link "download em português")

Outro software útil é a ferramenta de remoção de software mal-intencionado microsoft

http://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=16

Esta ferramenta da microsoft remove softwares mal intencionados e corrige erros que facilitam a entrada deles.


Espero ter ajudado!
Gostou? deixe um comentário!

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Conhecendo melhor os processadores (parte 3)

Veja  o primeiro artigo sobre processadores clicando Aqui
Veja o segundo artigo sobre processadores clicando Aqui

  • FPU (Float Point Unit)
Unidade de ponto flutuante, existe dentro dos processadores à partir dos  processadores 486, antes de existir, (nos processadores 386 ou anteriores) os processadores não eram capazes de fazer cálculos aritméticos, caso fosse necessário, poderia instalar um processador "overdrive" para este tipo de cálculo.


  • 3D Now
Tecnologia apresentada pela AMD para melhor tratar instruções de multimídia, lançada nos processadores K6-2, programas escritos com esta tecnologia, termão melhor desempenho em processadores com esta tecnologia.
  • MMX
Multimedia extended, tecnologia apresentada pela intel nos processadores da linha Pentium 166 e 200 Mhz, usada para um melhor tratamento de instruções de multimídia como sons e gráficos, esta tecnologia é usada até hoje nos processadores.
  • Intruções SSE
Todo processador tem um conjunto de instruções, estas instruções são usadas nas funções do processador, alguns programas usam um conjunto de instruções e outros programas ,utilizam outros tipos de instrução, basicamente as instruções de um processador são separadas em 7 grupos;

 Instruções Aritméticas
 Instruções de Comparação
 Instruções de Conversão
 Instruções Lógicas
 Instruções de Deslocamento
 Instruções de Transferência de Dados
 Instrução de Inicialização
  • Cache L1, L2 e L3
Caches são memórias auxiliares do processador, a memória cache L1 tem como principal função armazenar instruções que são dadas ao processador, a memmória cache L2 tem como principal objetivo, melhorar o desempenho do sistema, uma vez que são baseadas na arquitetura SRAM (Static Ram) elas podem armazenar informações durante um bom tempo com uma boa velocidade de leitura e gravação. Um bom exemplo de seu funcionamento que podemos fazer em casa, é quando abrimos um programa, a primeira vez o programa leva um tempo pra abrir, se você fechar o programa e abrir novamente, a segunda vez vai abrir bem mais rápido, pois ja tem as informações necessárias (ou parte delas) já carregadas no processador.
A cache L3 é como um complemento da cache L2, com a mesma função, antigamente esta cache L3 ficava na placa-mãe, atualmente estão no mesmo encapsulamento do processador.

  • Flags
A tradução literal de "flag" é bandeira. Não é à toa que as "flags" do processador receberam este nome: funcionam como sinalizadores.  As flags são apenas um bit de memória e se localizam dentro do processador. Como cada flag é apenas um bit, num dado momento elas só podem ser 1 ou 0 ("setada" ou "zerada"), são usadas principalmente para indicar relustrados de alguma operação

  • Ponteiro de Pilha
O ponteiro de pilha são memórias internas do processador, 
As principais funções do ponteiro de pilha são:
Preservar valores de registradores em funções e preservar dados da memória 
Transferir dados sem usar registradores 
Reverter a ordem de dados  
Chamar outras funções e depois retornar 
Passar parâmetros para funções 

  • Pipeline
A idéia principal do pipeline é de que o processador aceite novas instruções mesmo antes que as instruções anteriores tenham terminado, a cada um dos seus estágios outros processos podem ser aceitos, funciona assim:
O processador aceita uma instrução (intrução 1) e ela é alocada, quando uma instrução passa para o outro estágio, o primeiro estagio já está livre, e já pode aceitar uma nova instrução (instrução 2), quando a instrução 1 passar para o terceiro estágio, a  instrução 2 pode passar  para o próximo estágio. liberando para uma nova instrução.
Como exemplo, veja a figura abaixo, as siglas simbolizam os estágios de um processador:

BI = Busca de instrução
DI = decodificação da instrução
CO = Calculo de operando
BO = busca de operando
EI = execução da instrução
EI = escrita de operando



Note que mesmo antes de]a primeira instrução acabar, outras 5 instruções puderam ser iniciadas e assim por diante.

Espero ter tirado as dúvidas sobre estes itens de processadores.



segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

GodMode ou "modo Deus" do Windows 7 e 8

Trate-se de uma funcionalidade do Windows 7 e 8, onde encontramos um console com vários ítens de configuração do Windows.
São mais de 170 itens gerenciáveis do Windows em um único lugar.

Para acessá-lo, crie uma pasta em qualquer lugar no Windows, (eu criei na área de trabalho), em seguida renomeie esta pasta para:

GodMode.{ED7BA470-8E54-465E-825C-99712043E01C}

Aparecerá no lugar da pasta, o acesso para o "god mode"

No canto superior direito, tem um campo de pesquisa "god mode" onde vc pode filtrar os ítens por palavra chave:

Clique para ampliar



Na verdade, GodMode foi um apelido dado a este recurso, pois dá acesso a todos os recursos do painel de controle em um só lugar, mas ao invés deste nome, você pode usar qualquer nome, basta substituir a palavra "GodMode" do início do nome da pasta para qualquer outro nome.

ex:

Gerenciamento.{ED7BA470-8E54-465E-825C-99712043E01C}

Bom, espero quie gostem desta dica!

Veja também o artigo sobre atalhos do Windows clicando aqui.

Deixem um comentário!

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Dominando o MS-DOS (parte 1 - básico)

Embora alguns achem que o MS_DOS é um sistema antigo, eu sei da sua utilidade no meu dia-a-dia como analista de suporte, logo, decidí escrever um artigo a respeito.
Tutorial dividido em 4 partes, a cada sexta-feira deste mês, uma nova parte deste artigo. Bons estudos


  • Introdução
O MS-DOS é um sistema operacional mono-usuário e mono tarefa, ou seja, um usuário por vez e uma tarefa por vez, porem atualmente no Windows, podemos abrir várias janelas do DOS e em cada um executar coisas diferentes.
Uma das utilidades mais importantes é criar scripts em DOS (ou arquivos em lotes) que facilitam a administração.
A sigla significa MicroSoft Disk Operational System
Para acessá-lo, abra o prompt de comandos do Windows:




  • Comandos de navegação
CD (change directory) é um comando para mudar de diretórios ex:

c:\> cd Windows (pressione enter)
c:\Windows>

Isto indica que o diretório (ou pasta) foi acessado, mas o comando também serve para sair de diretórios, neste caso, ao invés do nome da pasta, usamos "cd .." ex:

c:\windows> cd .. (pressione enter)
c:\>

E também, voltar direto para a raiz, usamos "cd /"

MD (make directory) usado para criar diretórios, para isto basta usar o comando conforme exemplo:

c:\> md músicas (pressione enter)
 O diretório "musicas" será criado

RD (remove directory) usado para remover diretórios, basta digitar o comando seguido do nome do diretório que deseja remover, mas se o diretório estiver com arquivos ou sub-diretórios dentro, vc deve usar o comando" RD /s" exemplo

rd musicas (apaga pasta músicas desde que vazia)
rd /s musicas (apaga pasta músicas e todo seu conteúdo)
rd /s /q musicas (apaga a pasta música com todo o seu conteúdo sem pedir confirmação)

DIR (directory) Permite visualizar conteúdo de um diretório, tem muitas opções para organizar o resultado:

dir     = exibe conteúdo de um diretório
dir /p     = exibe o conteúdo pausadamente caso seja muitos
dir /s     = exibe o conteúdo do diretório e de todos os diretórios sub-sequentes
dir /o:n     = exibe em ordem alfabética
dir /o:-n     = exibe em ordem alfabética invertida
dir /o:d     = exibe em ordem de data da criação ou última alteração
dir/ o:-d     = exibe em ordem alfabética invertida
dir /a:h     = exibe arquivos ocultos (hide)
dir /a:d     = exibe somente diretórios dentro do diretório atual
dir /a:-d     = exibe somente arquivos dentro do diretório atual

Os comandos podem ser combinados como no exemplo abaixo

dir/o:n /h /p (seria exibir em ordem alfabética, inclui ocultos e pausadamente)
  •  Manipulação de arquivos
COPY = cria uma cópia de um arquivo e envia para um diretório de destino (como copiar e colar)
copy <origem> <destino>

ex:
    copy        musica.mp3     e:\musicas
(comando)      (origem)           (destino)

da mesma forma podemos especificar todos os arquivos de uma diretório:

     copy             *.*          e:\musicas
(comando)      (origem)        (destino)
Obs: * no MS-DOS significa "tudo" ou "todos"

MOVE = parecido com o copy, mas não cria cópia, ele remove da origem e insere no destino (como recortar e colar)


move        musica.mp3     e:\musicas
(comando)      (origem)           (destino)

da mesma forma podemos especificar todos os arquivos de uma diretório:

  move            *.*          e:\musicas
(comando)      (origem)        (destino)
Obs: * no MS-DOS significa "tudo" ou "todos

DEL (delete) = deleta arquivos especificados, del <nome do arquivo>
ex:
del musica.mp3 (apaga o arquivo música)
del *.mp3 (apaga todos os mp3)
del *.* (apaga todos os arquivos de um diretório)
del /s *.* (apaga todos os arquivos de todos os diretórios sub-sequentes, mantendo os diretórios)
del /s /q *.* (apaga como o comando acima, mas não pede confirmação)
del /s /q /f *.* (igual ao comando acima, mas o "f" força exclusão de arquivos somente-leitura)

Obs: No lugar do comando "del" podemos usar também o comando "erase"


Quem gostou deixe um comentário!


sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Programas úteis para manutenção

Existem vários programas úteis para técnicos de hardware, entre eles destaco estes 3.

  • CPU-Z

Este software permite verificar informações sobre o processador,



  • Crystal Disk
Ótimo testador de discos rígidos, apresenta na tela informações do SMART, com ele vc pode verificar a "saúde" do seu HD.
Os erros encontrados aparecerão em amarelo quando não muito graves ou em vermelho caso sejam muito graves, fácil de usar.


  • Winstress
Como o nome ja diz, é um estressador de sistema, força o sistema ao máximo para testar sua estabilidade.
Imagine um computador que estava com problemas de travamento, após uma boa manutenção preventiva e desistalação de programas inúteis, você pode testar a estabilidade do sistema com este software, se não travar com ele, não trava nunca mais.
Podemos definir níveis de "estressamento", é bastante útil para saber qual componente trava primeiro.
Use-o após executar uma boa manutenção preventiva, se você usa Windows 7, pode usar meu script de manutenção preventiva, é só baixar e executar, par baixa-lo clique aqui


tela de resultados
tela durante testes
Link para download do Winstress http://www.4shared.com/zip/oF7wkHqH/winstress.html

Conheça mais programas de manutenção CLICANDO AQUI!
Obrigado pela visita.
André Silvertone

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Cuidados com o computador no verão

Seu computador esquenta muito?
Um problema comum, especialmente no verão com temperaturas tão elevadas quanto estes últimos dias, mas alguns cuidados podem evitar super-aquecimento e outros problemas relacionados.

  • Local adequado
O computador não deve ficar no chão ou dentro de racks fechados. Computadores no chão tem maior chance de captar muita poeira devido as ventoinhas, esta poeira trava coolers, impede a passagem de ar que gera o super-aquecimento.
É muito comum encontrar computadores em racks, que tem um pequeno compartimento fechado na parte inferior para instalar o gabinete, isso dificulta muito a entrada de ar pela tampa lateral, recomendo verificar se tem espaço para circulação de ar.

  • Verifique ventoinhas
Muito comum encontrar ventoinhas instaladas erradas, existe uma regra para isso:

as ventoinhas na parte inferior do gabinete devem estar empurrando ar pra dentro do computador, e as ventoinhas na parte superior do gabinete, devem funcionar como exaustores, jogado o ar quente pra fora.
Deve ser assim por uma razão simples, o ar quente é mais leve que o ar frio, coisa que aprendemos nas aulas de física no ensino médio, logo o ar quente do gabinete se acumula na parte de cima do gabinete.

Nos modelos padrão que tem a fonte na parte de cima do gabinete, verifique se a ventoinha está ok, empurrando ar pra fora, caso não esteja, lubrifique a ventoinha, limpe a poeira acumulada da fonte e do gabinete

PROBLEMAS COM SUPER-AQUECIMENTO

  • Processador
O super aquecimento pode causar muito problemas no computador, o mais comum é o desligamento repentino. O processador desliga quando atinge uma temperatura muito alta, a temperatura média não pode passar a casa dos 60ºC, esta proteção de desligamento acontece para impedir que o processador queime.

  • Capacitores
Os capacitores da placa-mãe, podem estourar com a temperatura, especialmente capacitores eletrolíticos comuns, mas capacitores sólidos também podem literalmente "estourar" devido a altas temperaturas. Isso ocorre com a placa-mãe mas também pode ocorrer com placas de vídeo

Capacitor sólido estourado

capacitor eletrolítico estourado

  • Fonte de alimentação
As fontes também sofre aquecimento, isso ocorre devido as transistores reguladores de voltagem, a alta temperatura pode soltar as soldas e estourar os capacitores da fonte.




  • Placas de vídeo
As placas de vídeo também sofrem com altas temperaturas, podem perder desempenho ou até mesmo queimar, se seu computador tem placas de vídeo de alta performance, recomendo verificar se a ventoinha da GPU está OK.

Para conhecer mais soluções térmicas para seu computador acesse
http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2014/02/solucoes-contra-super-aquecimento-do.html

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Erros de POST e como corrigi-los

O POST (power on self test) é um recurso da placa-mãe que verifica por erros de hardware e alerta ao usuário o erro encontrado durante a inicialização de hardware.
Quando a erro é grave, o POST emite beeps sonoros, pois não é possivel iniciar o hardware com falhas graves, como ja foi publicado no artigo
 http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2010/11/beeps-da-motherboard.html

Mas erros menos graves são exibidos na tela, seguidos da mensagem "press F1 to continue" ou "pressione F1 para continuar"
Os erros mais comuns são:

  • CMOS battery low
A bateria que alimenta a CMOS, responsável por manter a data e hora e configurações do setup está acabando, a maioria dos computadores usa baterias modelo 2032, fácil substituir

  • CMOS battery failed
A mesma bateria acima já acabou, deve ser substituida

  • Keyboard not found
Teclado não encontrado, geralmente mal conectado, verifique a conexão
  • HDD not found
HD não encontrado, este erro impossibilita o Windows de ser iniciado, verifique se os cabos do HD estão bem encaixados, em último caso, o hd deve ser substituído

  • CPU fan fail
A ventoinha do processador não está funcionando corretamente, desligue o computador imediatamente, verifique se está devidamente conectado, em alguns casos, pode ser excesso de poeira que o impede de funcionar, limpe e lubrifique, em ultimo caso substitua a ventoinha

  • Chip fan fail
Alguns modelos de placa-mãe usam ventoinhas no chipset, acontece o mesmo caso acima, ou não está conectado ou travou, limpar e lubrificar costuma resolver o problema


  • CMOS Checksun error
Ocorreu um erro na checagem da CMOS, alguns casos basta executar o clear-cmos que resolve, para executar o clear-cmos leia este artigo aqui, verifique o ítem com a letra "d" no artig
  • CMOS Settings Loaded
Ocorreu algum erro na CMOS e as configurações de fábrica foram carregadas, sem grandes problemas, exceto se você tiver feito personalizações no setup

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Script de manutenção preventiva

Testado no Windows 7 e 8 com sucesso!!!!

Script criado para manutenção preventiva de computadores.
Lembre-se de executa-lo como administrador:
Botão direito do mouse sobre o script > executar como administrador

Versão mais recente
http://professorsilvertone.blogspot.com.br/2014/01/manutencao-v5.html

Este script executa limpeza de histórico de internet, dados de formulários da internet, remove coockies, limpa cache de DNS, remove arquivos temporários do computador, desfragmenta o disco e executa uma verificação de disco (checkdisk)

Eu criei este script para facilitar nas manutenções de vários computadores ao mesmo tempo, este scritp usa ferramentas do próprio Windows, mas cada ferramenta destas está em um lugar diferente, logo achei q facilitaria muito um script que chamasse automaticamente cada uma das ferramentas nativas do Windows com um único click!







Quem usar e gostar, deixe um comentário

Siga meu blog por email!! Digite seu email abaixo.

google-site-verification: google53a8eb0bc7dc474a.html