Pesquisar por palavra-chave:

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Instalando arquivos tar.gz ou tar.bz2

A maioria dos pacotes baixados para linux dos sites baixaki.com.br ou superdownloads.com.br estão no formato TAR.GZ ou TAR.BZ2, como instalar estes pacotes no linux?
Primeiramente, abra o diretório onde está o arquivo, se for baixado da internet, provavelmente esteja em"/home/<usuário>/Downloads, no meu caso, o diretório se chama /home/Andre/Downloads. abra este diretório usando o comand CD, ou veja o artigo sobre comandos básicos do linux.
O TAR é um pacote compactado, devemos descompacta-lo antes de instalar, para isso use os comandos:

# tar -zxvf nome_do_pacote.tar.gz   (quando o pacote for tar.gz)
 ou
# tar -jxvf nome_do_pacote.tar.bz2 (quando o arquivo for tar.bz2)

Note que a única diferença é a primeira letra das opções, Z e J, depende do formato do arquivo
Após executar este comando, use o comando LS para visualizar que um diretório foi criado com o nome do pacote, em seguida, abra o diretório com o comando CD como no exemplo:

# cd <pacote>

Procure pelo arquivo "configure" usando o comando LS, e em seguida, execute-o com o comando

# ./configure

ou opcionalmente

#sh configure

Este comando vai verificar e configurar seu sistema para instalar o pacote, se existir um arquivo chamado readme ou leiame, recomendo que leia para obter mais informações sobre a instalação.
Após esta configuração, execute a instalação com os comandos:

# make
# make install

Obs: o caracter "#" não faz parte do comando, apenas indica que deve ser feito com o usuário root, se vc usa Ubuntu, não é possível "logar" com o root, mas pode executar comandos com privilégios de root executando o comando:

$ sudo su

Espero ter ajudado
 
 Obrigado a todos os leitores e COMENTEM! se gostaram do artigo.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Conhecendo o HD do seu computador (parte 3)

Para entender melhor este artigo, recomendo a leitura dos dois artigos anteriores:
Conhecendo o HD do seu computador (parte 1)
Conhecendo o HD do seu computador (parte 2)

Introdução
Esta parte do artigo, tratarei de assuntos de consertos de HD, embora pouca coisa pode ser feito dependendo do tipo de defeito.
Quedas por exemplo podemcausar danos irreversíveis, pois o impacto da cabeça de leitura no disco pode danificar a superfície do mesmo, causando um pequeno "buraco" no disco, e cada vez que a cabeça de leitura passa sobre este buraco, espalha material magnético no disco destruindo dados, este problema pode aparecer imediatamente após a queda do disco como pode levar algum tempo até que o problema se agrave.

cabeça de leitura/gravação


Substituição da placa lógica:

 è possivel substituir uma placa lógica danificada por outra, porem as placas devem ser idênticas, pois outros modelos tem encaixes diferentes e o firmware não é o adequado para o disco.
a substituição é simples, remove-se a placa antiga, lembrando de tomar muito cuidado com o manuseio da placa, geralmente a placa lógica do HD tem pouquíssimos parafusos (6 parafusos), Após remover a placa danificada, limpe bem os contatos entre a placa e o HD, somente depois coloque a placa lógica boa.

                                                           contato da placa lógica

Recuperação de dados
Este assunto já foi abordado em um artigo anterior, leia este artigo clicando aqui


Manutenção interna do HD
Substituir disco ou braço da cabeça de leitura é possivel, mas exige um láboratório especial pra isso, livre de poeira ou qualquer outra cois que possa danificar o disco, não sendo possível fazer isso em casa, mas se quizer tentar boa sorte :-)

O maior problema em manutenção de HD é encontrar as peças de reposição, geralmente só em "dsesmanches" de computadores, uma dica é procurar na internet.

Obrigado pela visita ao meu blog e volte sempre, um abraço

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Conhecendo o HD do computador (parte 2)

Para entender melhor este artigo, recomendo a leitura do artigo anterior sobre hd´s clicando aqui.
Agora que já conhecemos externamente o HD, fica mais fácil conhecer o seu funcionamento interno.
Na imagem ao lado podemos ver as peças internas, quase todas mecânicas, a parte eletronica fica na parte de baixo do disco.
Não devemos abrir um HD para manutenções internas, isso exige um ambiente de laboratório, pois qualquer poeira pode fazer um estrago no disco.





Na imagem ao lado, a placa-lógica do HD e seus principais componentes. O Buffer é uma memória de armazenamento temporário, as informações passam por ela antes de serem enviadas para a placa-mãe. O processador tem a função de coordenar o funcionamento interno do HD, localizando no disco a informação desejada ou gravando uma informação no disco. O Chip do firmware aramzana um software essencial para o processador funcionar corretamente, alguns discos possuem um software chamado SMART, que identificam pequenas falhas no disco e informa ao proprietário para executar backup dos dados antes que esta pequena falha se tranforme em um grande problema onde todos os dados podem ser perdidos.

O HD como outros componentes do computador vem com muitas especificações, capacidade, rotação, tamanho da cache etc. Vamos conhece-los:

Capacidade (capacity): Quantidade de informações que podem ser armazenadas no disco em Mega Bytes, HD´s atuais devem ter mais de 350 GB, alguns modelos chegam a 3 TeraaBytes (3072 GB)

Rotação: (ratation) A velocidade que o disco roda, quanto maior a velocidade, os dados serão encontrados mais rapidamente,  maioria dos modelos fim entre 6500 rpm e 10.000 rpm (rotações por minuto)

Taxa de tranferencia interna: (internal tranfer hate), ou seja a velocidade que os dados são lidos e tranferidos para o cache interno do disco.

Taxa de tranferencia externa (external tranfer hate), velocidade que o HD envia informações para a placa-mãe apartir da interface, medido em Mbps (megabit por segundo)

Os dados são gravados magneticamente no disco em Clusters ou unidades de alocação, estas unidades de alocação são o resultado do encontro das trilhas e setores conforme imagem abaixo


Na imagem existem poucas trilhas e setores, mas na verdade, são milhares de trilhas e setores, dando origem a milhões de clusters. Cada cluster tem diversos tamanhos de acordo com a formatação, mas na maioria dos casos cada cluster pode armazenar 4096 bytes, um mesmo arquivo pode ocupar vários cluster, outros arquivos podem ocupar uma pequena parte do cluster, mas nunca dois arquivos no mesmo cluster.

Uma pergunta bastante frequente: É possivel recuperar dados de um HD? Sim, é possivel dependendo do defeito, um defeito físico no disco como um risco por exemplo tornar parte das informações ilegíveis, porem um defeito na placa lógica podemos recuperar substituindo a placa por outra igual. Ate mesmo informações de HD formatados e arquivos deletatos são recuperáveis conforme explico neste artigo clicando aqui.

Continue aprendendo sobre HD´s CLIQUE AQUI para a parte 3 deste artigo




  





Siga meu blog por email!! Digite seu email abaixo.

google-site-verification: google53a8eb0bc7dc474a.html